Coragem e Motivação para Estudar - Segredos do ENEM 2018
Segredos do ENEM 2018
Shares

Coragem e Motivação para Estudar

Shares

Desperte sua Coragem e Tenha Sempre Motivação para Estudar 

O que você entende por “coragem” e motivação para estudar ao longo da preparação para a prova do ENEM 2018? O que tem haver “coragem” com a preparação para a prova do Enem? Não é como se na hora da prova, portas sejam fechadas e sejam soltos leões, tigres, entre outros animais selvagens, dentro das salas e você tenha que fazer a prova ao mesmo tempo que luta pela vida. “Então porque raios tenho que ter coragem para a prova?”, você pode se perguntar agora. Pois bem, quando abordo o aspecto da coragem na preparação para a prova e logo no primeiro artigo, não me refiro aos momentos próximos a prova, muito menos em relação a risco físico que você deve superar durante a preparação. A coragem a que me refiro é intrapessoal e esse aspecto deve ser encarado por cada estudante de forma verdadeira e adequada.

Muito bem, antes de destrinchar esse tópico irei exemplificar para vocês com um exemplo meu, que percebi durante a construção dessa sequência de artigos. Inicialmente, essa sequência de artigos iria durar 1 mês e seriam apenas 4 artigos e não 5. A mais de 1 mês comecei a escrever os artigos, inicialmente pensei que ao longo de no máximo duas semanas todos artigos estariam revisados e prontos para a publicação, o que nos primeiros dias pareceu se confirmar. Cada seção de escrita se desenrolava de forma tranquila,  as idéias corriam de uma forma fluida, eu conseguia alinhar os meus pensamentos e transmiti-los nos artigos com certa facilidade e rapidez. Talvez em apenas uma semana conseguiria finalizá-los, imaginava.

Medo ou Perfeccionismo?

Logo quando fui revisar o primeiro artigo, fiquei horas apenas para deixar o primeiro parágrafo de uma forma “ideal” e servir de apresentação a sequência de artigos. De forma alguma conseguia me satisfazer com o resultado do que escrevia e não achava que tinha nível para ser apresentado, divulgado em mídias sociais e na nova seção de artigos do Segredos do Enem. Depois de muito tempo, resolvi parar naquele dia e esfriar a cabeça para no dia seguinte conseguir fazer de forma mais produtiva as correções finais. No outro dia, a mesma coisa. Depois de horas consegui fazer com que o parágrafo inicial ficasse “aceitável” para mim, mas mesmo assim, longe de ser o que eu entenderia por ser excelente. Pensei então, que tinha chegado na parte realmente complicada durante a construção de um artigo, a lapidação.

Procurei nos dias seguintes ficar mais focado, para que a finalização dos artigos não se prolongasse tanto a mais do que o planejado e já tinha planejado um roteiro bacana para anunciar em nossas mídias o lançamento desses artigos. Com o passar dos dias posso dizer que perdi um pouco do entusiasmo inicial em relação ao lançamento, tinha em mente que seriam artigos que iriam mudar a forma como os leitores percebem a preparação para a prova, mas, a partir dessas travadas e uma desconfiança sobre a excelência de qualidade dos artigos, uma certa insegurança e descontentamento comigo mesmo se abateu. Depois de duas semanas no processo de “lapidação” dos artigos, resolvi ficar uma semana sem trabalhar nos mesmos, assim talvez, minha mente teria uma descanso, voltaria fresca e mais produtiva. 

Como a Insegurança leva a Procrastinação 

Passada a semana, voltei para a revisão dos artigos e nada diferente ocorreu: continuava a ter dificuldades em lapidar o conteúdo e não ficava satisfeito de forma alguma. Até pensei em deixar por 1 mês os artigos de lado, talvez uma semana não tivesse sido o bastante para clarear a minha mente.

Foi quando parei para pensar e percebi que a única coisa que faltava para que os artigos fossem finalizados e publicados era coragem. Coragem de aceitar que talvez os artigos não fossem bons o suficiente para mudar a vida de ninguém, que talvez nem bons eles seriam mesmo. Coragem de aceitar as críticas e julgamentos que viriam com o lançamento dos artigos.

Esse é o motivo do fator CORAGEM ser abordado primeiro nessa sequência de aspectos chaves. Para muito de vocês 0 Enem 2018 será a primeira prova nesse formato a ser realizada, seja porque estão no 3º ano do ensino médio e não foram treineiros e irão se formar nesse ano, seja porque acabaram há anos o ensino médio e não chegaram a prestar vestibular. Nas interações que tenho pelos nossos meios de suporte ou mídias sociais, muitos de vocês tem essa insegurança, medo em torno da preparação e resultado na prova que muitas vezes atrapalham e destroem a motivação para estudar.

Muitos pensam em desistir de fazer o curso de desejo por ser muito concorrido, muitos não acreditam que podem passar em uma universidade pública, aliás, alguns pensam em desistir de fazer o Enem por não terem confiança de que irão obter um bom resultado. O que quero com esse artigo passar para vocês é: está tudo bem! Não existe problema algum em sentir-se inseguro nesse momento, é extremamente normal. 

Já fui Reprovado(a) Outras Vezes e já não Tenho Motivação para Estudar

Para muitos também, a prova do Enem 2018 será a segunda, terceira, quarta, …, vez e não tem mais nenhuma confiança de que possam conseguir a vaga desejada. Para vocês o que eu digo é: Coragem! Em um post anterior na página existe uma frase que diz “ O insucesso eventual só se tornará em derrota se você desistir do seu objetivo, caso contrário, será apenas um obstáculo superado em sua caminhada.”. E na maioria dos casos, ainda existe desconfiança, pressão, falta de apoio de familiares, amigos próximos, amigos nem tão próximos, o que gera mais insegurança e falta de motivação para estudar. Por agora lhes digo novamente: Coragem!

Não quero parecer superficial e dar a entender que apenas com a Coragem todos serão aprovados e felizes para sempre. Essa sequência de artigos irá abordar 5 aspectos chaves para a preparação e realização da prova do Enem 2018 com excelência, a coragem é apenas o primeiro desses aspectos. Apenas com ela, ninguém irá ter sucesso algum, que fique claro. O que quero dizer é que sem ela, talvez, muitos não consigam sequer sair da zona de medo e insegurança, o que na realização de qualquer “prova” é fatal.

Todos Nós Possuímos Coragem

Vou lhes contar sobre um vídeo que assisti essa semana quando preparava e estudava conteúdos sobre como abordar a coragem: Imaginem um bebê que não sabe andar. Primeiro ele engatinha, arruma um modo de se mover sozinho. Logo, por observação, ele percebe que todos andam apenas com as duas pernas e também tentará copiar essa ação. Na primeira tentativa de ficar em pé, ele cai, assim como na segunda, terceira, quarta,… e enésima tentativa. Até que em algum momento, ele vai todo torto, parecendo um ser empenado, sair com passos estranhos e conseguir pela primeira vez a andar, nem que seja por alguns segundos.

Para nós, andar é algo natural e simples, ninguém pensa na atividade de andar, nós apenas andamos, é simples. Mas existiu um momento em nossas vidas que esse foi o maior desafio para nós, podemos não lembrar, mas em algum momento, nós encaramos o medo de frente e fomos maiores do que ele, vencemos a situação e logo em seguida, caímos, talvez até nos machucamos, alguns podem ter ficado ressabiados por um tempo, porém, eventualmente tentamos outra vez, outra vez, outra vez, até que depois de provavelmente centenas de tentativas, conseguimos ficar de pé, tortos, mas de pé.

Harry Potter foi Fruto da Coragem

Vamos para outro exemplo: com certeza todos vocês já ouviram falar de Harry Potter. Mesmo que não saibam muito bem o que é ou a história, já ouviram falar sobre os livros e filmes. Hoje, qualquer pessoa que olhar para os resultados e popularidade dessa saga deve pensar que não tinha como não ser um sucesso, que a escritora dos livros soube abordar exatamente o que era necessário para que os livros gerassem uma explosão de popularidade, que feliz da editora de livros escolhida por ela para publicar a história.

Pois bem, JK Rowling, autora da saga Harry Potter, teve nada menos do que 12 rejeições de editoras quando mandou o manuscrito na tentativa de conseguir alguém que publicasse primeiro livro de Harry Potter. Perguntada sobre o que a levou a insistir nessa publicação, ela respondeu que não tinha nada a perder e que isso a deu “coragem” o suficiente a continuar tentando sempre que recebia um não.

Veja bem, ela não disse que tinha confiança naquele momento e não tinha como realmente ter, pois, Harry Potter era apenas um manuscrito com alto índice de rejeição das editoras até então, mas ela teve coragem para que mesmo sem tanta confiança, agisse até conseguir alcançar o seu objetivo. Ela tinha claro em sua mente que esse era o seu sonho e não importaria quantos nãos recebesse, eventualmente ela iria encontrar alguém que compartilhasse a mesma visão, entusiasmo e por isso não iria parar até que alcançasse o seu objetivo. 

Sem Expectativas = Sem Decepções = Mediocridade

Existe um ditado popular que tem sido usado com frequência que diz “para não se decepcionar, não crie expectativas”, o que no meu ponto de vista é um pensamento bastante medíocre. Com certeza, criar expectativas em relação a algo que não podemos influenciar no resultado não é inteligente, assim como criar expectativas e não tomarmos as atitude, pode ser frustrante. Porém, esse estilo de pensamento não causará nada além de resultados medianos e comuns. Procure saber mais sobre a vida das pessoas que você tem como excepcionais e poderá comprovar que todas elas conseguiram resultados fora da curva porque pensaram grande e não amoleceram até atingirem seus sonhos.

Essas pessoas que propagam o estilo de vida “sem expectativas, sem decepções” com certeza vivenciaram uma situação de decepção grande e não souberam lidar com esse sentimento. Para evitarem vivenciar essa dor novamente, levam a vida de forma medíocre. Insegurança é a nossa forma interior de revelar que estamos com medo de não atingirmos o resultado e como já dito, isso é normal. O que não podemos deixar acontecer é que esse sentimento seja responsável ou justifique nossas atitudes e eventuais fracassos.

Para qualquer pessoa agora com formação do ensino médio e capacitada a fazer a prova, ainda existe tempo de ter uma ótima preparação para o Enem e demais vestibulares. Você tem chances de ser aprovada(o) na prova deste ano, não importa o quão concorrido seja o seu curso. Não deixe sua motivação para estudar diminuir, existem pessoas que conseguiram resultados extraordinários, quase impossíveis dadas circunstâncias, então não seria a sua aprovação em uma prova mais improvável do que o sucesso delas.

A Importância da Clareza

Uma coisa posso afirmar com autoridade para vocês: tudo aquilo que não está claro paro nós, torna o caminho mais difícil e longo. Existe uma passagem do livro “Alice no País das Maravilhas” em que Alice, numa situação de insegurança e dúvida, pergunta para Absolem, uma lagarta azul, por qual caminho deveria seguir. Ele então pergunta a Alice onde ela queria chegar e ela responde que não sabia. A resposta da lagarta não podia ser mais inteligente e racional. Ele diz que como ela não sabe onde quer chegar, qualquer caminho escolhido serviria. E isso é o que a maior parte das pessoas fazem ao longo da vida.

Tenha clareza do porque você deseja tanto ingressar no curso escolhido, como ele vai impactar a sua vida e a vida das pessoas próximas a você. Tenha certeza de que a sua motivação para estudar nesse ano irão te levar ao destino escolhido por você e não por outra pessoa. Tenha clareza de que toda essa dedicação levará você a viver o seus sonhos e não o sonho dos outros. Com essa certeza e nitidez de escolhas em mente, pode ter a garantia de que o medo de não viver a vida que você realmente quer ter será muito maior do que o medo de fracassar.

Afinal, com a clareza do que desejamos de verdade para nossas vidas, a opção do fracasso deixará de existir, pois, não importa quanto tempo leve para alcançarmos nossos sonhos, com esforço e atitude eventualmente chegaremos lá e todas dificuldades encontradas no caminho serão apenas um ingrediente a mais no sabor da nossa conquista. 

Coragem + Clareza = Vitória

Tenha coragem de dizer para você mesmo(a) que vai fazer de tudo para ser conseguir a vaga neste ano. Tenha coragem de olhar para a sua rotina e largar mão de hábitos que neste momento não lhe trazem benefício algum. Tenha coragem de começar a levar a sério os estudos e mesmo que no início tenha resultados ruins, continuar com empenho e persistência. Tenha coragem de dizer “não” para algumas situações e priorizar o que é importante nesse momento. Tenha coragem de olhar para os seus familiares e amigos, mesmo que não consiga a aprovação neste ano e dizer que fará de tudo para que no próximo ano a vaga seja sua. E acima de tudo, tenha coragem de dizer para você mesmo que o caminho para a aprovação é cansativo, difícil e sem garantias de sucesso, mas que mesmo assim, você vai trilhá-lo com seriedade e disciplina.

Apenas uma observação final, de forma alguma quero ter dado a impressão de que esse é um artigo apenas motivacional, não é o intuito. Tentei dar acima alguns exemplos reais de que para ter sucesso e bons níveis de confiança no que fazemos, inicialmente temos que ter coragem de passar por uma situação, mesmo sem ter confiança naquele momento. Obviamente você pode ter a coragem, motivação para estudar e levar a preparação a sério e ainda assim não conseguir a vaga neste ano. Como também pode conseguir. O que eu garanto a vocês é que sem a coragem de começar a se organizar e ter uma preparação adequada, as chances do resultado ser negativo é gigante. Um grande abraço e semana que vem voltaremos para falar sobre o próximo aspecto, a importância do PLANEJAMENTO durante a preparação para a prova.